Pulsador de bobinas de ignição com oscilador Esaki versão 2

Esta versão tem como finalidade simplificar o pulsador anterior, visto que há uma dificuldade de encontrar algumas peças. O uso do transistor de potência de tecnologia mosfet elimina a etapa de pré-excitação, já que a corrente de gate deste transistor é extremamente baixa. 
Devido a simplicidade deste circuito a montagem pode ser feita em uma ponte de terminais para solda, facilmente encontrada em lojas de eletrônica. 
Para dar um ar de deboche a simplicidade eu montei este circuito em um cartão plástico, como podem conferir no meu vídeo do you tube. 
Abaixo segue a figura mostrando todos as interligações e os componentes usados.
 A lista de componentes é a mesma da primeira versão exceto o capacitor de 400 Volts que pode ser de poliéster ou outro tipo O transistor, como mostra no vídeo, deve ser montado em um dissipador de calor de alumínio de tamanho pequeno, pois trabalha com corrente de pico em torno de 2 Amperes.

veja também:

Esquema elétrico do controlador PWM com driver de baixa tensão.

Um controlador PWM tem vasta aplicação no controle de componentes eletrônicos para fins diversos. Podemos destacar no automóvel o controle de rotação do motor do eletroventilador, bomba elétrica de combustível, aquecedor da sonda lambda, controle da marcha lenta com motor ou atuador eletromecânico, válvulas reguladoras de fluxo, iluminação em geral, etc.
Sua aplicação também é muito útil na manutenção para testes destes componentes. 
A seguir ilustro um circuito com o difundido NE555 que pode ser usado para testes de uma infinidade de componentes e também para controle de algumas cargas.
Com pequenas modificações nos componentes o circuito pode ser adaptado a uma infinidade de uso.   Com o transistor T1 sugerido, o 2Sk3569, é possível usar na ativação de bobinas de ignição inclusive, porém seria necessário suprimir o diodo D4.
Caso deseje uma frequência diferente o valor de C3 pode ser alterado. Valores mais altos resulta em frequência mais baixa.
Reduzindo ou curto circuitando R3 o ciclo ativo pode ser aumentado em até 99%.
Como está apresentado o circuito pode ser usado na ativação de eletroválvulas em geral, motor do corpo de borboleta, atuadores de marcha lenta, iluminação, etc.

Dados do controlador: 
Frequência aproximadamente 270 Hz, depende da tolerância dos componentes.
Ciclo ativo regulado de 7 a 70 %
Corrente controlada máximo 8 Amperes, deve ser montado em um bom dissipador de calor.
Alimentação bateria ou fonte 12 a 16 Volts 
          
Controlador PWM
Lista de peças:

R1- Resistor de 470 Ohm ¼ Watts
R2-  resistor de 10 K - 1/8 Watts
R3- Resistor de 47 K - 1/8 Watts
R4- Resistor de 1 K - 1/8 Watts
C1- Capacitor eletrolítico 47 microfarad por 16 Volts
C2, C3- capacitor de poliéster ou cerâmico de 22 nonofarad de 30 a 63 Volts
D1, D4 -Diodo retificador de uso geral 1N4001
D2, D3 -Diodo retificador de uso geral 1N4148
DZ - Diodo Zener 5,6 Volts 500 miliwatts
P1 – Potenciômetro linear comum 100 K
Ci - Circuito integrado NE555
T1 – Transistor mosfet 2SK3569
Opcionalmente pode ser montado os transistores IRF 630, 640 no lugar de T1, 
mas terá que eliminar alguns componentes – veja nota no esquema.
Outros: caixa para acomodar o circuito, fios de ligação de 0,8 mm2, dissipador de
calor para o transistor, placa de circuito impresso padrão.


Veja também: 
Pulsador de bobinas de ignicao com oscilador Esaki
Simulador para bobina de ignicao
Cuidados ao medir duty cycle